terça-feira, 25 de julho de 2017

Hoffits e as canções da Alegria

Péra! Hoffits?? O que, com mil raios, são Hoffits???

Tá. Vamos explicar bem devagarinho pra todo mundo entender. Primeiro veio Tolkien, então Tolkien falou: "Numa toca no chão vivia um Hobbit". Então o Hobbit virou clássico e virou áudio-livro, quadrinho, especial na BBC, filme, bonecos, games e uma infinidade de produtos. Hoje Hobbit é uma Marca protegida e ninguém pode usá-los sem autorização oficial dos administradores legais do espólio de Tolkien. E já era assim nos anos 70 quando surgiu o Dangeons & Dragons, o pioneiro e famoso RPG da TSR (Tactical Studies Rules). Lá se podia ver guerreiros, magos, elfos, anões, orcs, goblins, diversas criaturas mágicas e hobbits...opa! Hobbits não! Halflings. Isso! Halflings não infringiam o copyright. E... os Halfligs também ficaram populares, afinal quem joga RPG de Fantasia Medieval adora amar ou odiar, essas criaturinhas dinâmicas e cheias de surpresas. No universo de Dragonlance os Hobbits/Halflings ganham uma contraparte chamada Kenders. Mais informações nos links abaixo. Fuce.



Toda esta introdução serve ao propósito de apresentar os Hoffits, uma terminologia genérica sem problemas com copyright desenvolvida para que essa classe de personagens pudesse figurar tranquilamente nas aventuras de fantasia-espada-magia de Zohrn (copyright JJ Marreiro).



Uma particularidade nas aventuras de Zohrn são as Canções dos Hoffits. Surgidas durante a roteirização das aventuras e da produção dos quadrinhos, essas musiquinhas representam o espírito, a jovialidade e a hiperatividade destes pequenos e admiráveis seres.

Para fins de registro histórico (e muita diversão) aqui estão listadas algumas pérolas do cancioneiro popular Hoffit.





E aproveitando o ensejo vou disponibilizar aqui mais uma canção que, embora não seja do cancioneiro folk hoffit, possui, digamos, um certo alinhamento estético:



MAIS:
Leia O Hobbit online GRÁTIS
Hobbits
Halflings 
Kenders
JJ Marreiro Soundcloud
JJ Marreiro Chirbit
JJ Marreiro Soundation



segunda-feira, 24 de julho de 2017

Adam Warlock by JJ Marreiro

Em  1967 Stan Lee & Jack Kirby apresentaram nas aventuras do Quarteto Fantástico (FF#66, FF#67) um personagem enigmático e poderoso chamado apenas de "Ele". Em Thor #165 e Thor #166 o personagem reaparece escrito por Roy Thomas que o rebatiza como Warlock e logo em seguida ganha revista própria com artes incríveis de Gil Kane. Com textos e artes de Jim Starlin o herói que havia surgido como antagonista e vilão alcança popularidade e chama atenção dos leitores numa saga envolvente conhecida como a Saga de Magus. Após um período de esquecimento o personagem volta vez por outra como peça importante nos confrontos com Thanos na saga do Infinito.

As artes abaixo são uma reunião do uniforme que acho mais bacana e fazem referência a imagens conhecidas do personagem. A estreia do Herói Dourado no universo cinematográfico Marvel é aguardada desde a primeira aparição de Thanos e quem já teve contato com as aventuras de Warlock sabe que há muitas coisas bacanas a serem exploradas de seu histórico e mesmo cientes de que é improvável (pelo menos por hora) que ele ganhe filme solo já valerá a pena ver uma versão cinematográfica prestando homenagem a mais esta criação da dupla Lee-Kirby.